Vinho do Porto

O Vinho do Porto distingue-se dos vinhos comuns pelas suas características particulares: uma enorme diversidade de tipos que nos surpreendem em riqueza e intensidade de aroma, numa persistência muito elevada quer de aroma quer de sabor, num teor alcoólico elevado (geralmente compreendido entre os 19 e os 22% vol.), numa vasta gama de doçuras e grande diversidade de cores. Existe um conjunto de designações que possibilitam a identificação dos diferentes tipos de Vinho do Porto.

reservatawny vintage crusted lbv ruby reservaruby reservabranco branco colheita tawny idade idade idade idade Vintage Crusted LBV Ruby Rose Branco Colheita Tawny

 

Vintage

O vintage é um vinho de excelente qualidade e proveniente de apenas uma colheita. Considerado o rei dos vinhos do Porto, apenas representa uma pequena percentagem da produção total deste tipo de vinho.

É engarrafado entre 1 de Julho do segundo ano e 31 de Dezembro do terceiro ano após a vindima. Pode ser consumido de imediato, contudo, normalmente é guardado em caves de envelhecimento durante um período que pode durar até 40 anos.

É um vinho tinto de cor carregada e muito encorpado, mas com o envelhecimento em garrafa transforma-se num vinho mais suave.

O single-Quinta é um vinho que passa pelo mesmo processo de elaboração de um vintage, mas é originário apenas de uma quinta (as grandes companhias não consideraram o ano suficientemente bom para ser declarado como vintage).

Em Portugal, é o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP) que reconhece e classifica os vinhos do Porto como "vintage".

Outras denominações

Os vinhos do Porto têm denominações diferentes de acordo com o tipo de envelhecimento.

Ruby
Vinho cuja cor se assemelha à pedra preciosa rubi, porque tem um processo de envelhecimento com pouca ou nenhuma oxidação (normalmente até 3 anos em barris de madeira). É um vinho jovem, rico em aromas que recordam os frutos vermelhos, encorpado e de sabor forte.

Reserva Ruby
A categoria Reserva é aplicável aos Tawny e aos Ruby. Os Ruby Reserva são mais aromáticos, frutados e apresentam uma estrutura mais complexa do que os Ruby. Os lotes de vinho utilizados na produção de Ruby Reserva passam por uma selecção mais cuidada dos que são utilizados na categoria Ruby.

Tawny
Vinho do Porto obtido a partir de lotações de vinhos, normalmente com uma idade média de três anos e envelhecidos em cascos de madeira avinhada. Deste modo, não apresentam as características do envelhecimento em carvalho. Durante o processo de envelhecimento efectuam-se muitas transfegas para forçar o processo de oxidação e conferir uma tonalidade dourada ao vinho.

Tawny Reserva
A categoria Reserva é aplicável aos Tawny e aos Ruby. Os vinhos Tawny Reserva apresentam qualidades superiores ao Tawny e a suas tonalidades variam de acordo com os processos de vinificação: podem ser vermelhos próximos dos rubies ou acastanhados semelhantes à cor dos tawnies mais velhos. O Tawny Reserva é obtido a partir da lotação de vinhos com uma idade média de cinco a sete anos.

Indicação de idade
Vinho do Porto de boa de qualidade e com permissão de utilização da designação de idade. As indicações de idade são: 10 anos de idade, 20 anos de idade, 30 anos de idade e mais 40 anos de idade. Este Porto é um tawny conseguido por lotação de vinhos de várias colheitas de modo a agrupar diferentes características organolépticas (cor, aroma e sabor). O período de estágio em madeira é variável e a idade com que o vinho é catalogado resulta da média aproximada de idades dos diversos vinhos que compõem o lote (mistura de duas ou mais castas) utilizado.

Colheita
Porto tawny de boa qualidade e de apenas uma colheita. Antes de ser engarrafado, passa por um estágio em madeira de, no mínimo, sete anos. Embora o Tawny não seja um vinho de lote, é sujeito a transfegas e atestos durante o seu processo de maturação. Durante o seu envelhecimento, os aromas jovens e frutados oxidam e transformam-se num bouquet (conjunto de aromas) onde se destacam os aromas a frutos secos, madeira e especiarias.

L.B.V. (Late Bottled Vintage)
Vinho do Porto de boa qualidade e com boa aptidão para o envelhecimento. Apresenta uma data de colheita e, regra geral, é obtido a partir de um lote de vinhos dessa colheita. O seu envelhecimento decorre em grandes balseiros, tonéis de carvalho ou cubas de aço inox para que a evolução oxidativa seja extremamente lenta. O L.B.V é engarrafado entre o dia 31 de Julho do quarto ano e o dia 31 de Dezembro do sexto ano após a colheita.
Na categoria Late Bottled Vintage insere-se também o vinho do Porto “Envelhecido em garrafa” ou Bottle Matured. Este Porto possui elevada qualidade e envelhece em garrafa durante, pelo menos, três anos e por isso, pode criar depósito.

Crusted
Vinho do Porto de elevada qualidade. É obtido por lotação de vinhos de diferentes colheitas e engarrafado após 3 a 4 anos de envelhecimento em madeira. Uma vez engarrafado, as suas características peculiares originam um depósito (crosta) na parede da garrafa.

Rosé
O Rosé é um Porto fresco, suave e versátil, sendo uma inovação recente no universo dos Vinhos do Porto.  A sua cor rosada é obtida através de maceração pouco intensa de uvas tintas e em que não se promovem fenómenos de oxidação durante a sua conservação.

Branco
O Vinho do Porto Branco varia de acordo com o grau de doçura e período de envelhecimento. Os vinhos do Porto mais jovens são normalmente consumidos como aperitivo, enquanto aqueles que passam por um período de envelhecimento mais longo têm um sabor mais intenso e devem ser consumidos após as refeições. A nível de doçura o Vinho do Porto branco divide-se em Extra Seco, Seco, Doce e Lágrima.

Reserva Branco
É um Vinho do Porto branco de muito boa qualidade obtido por lotação e que foi envelhecido em madeira durante pelo menos sete anos. Apresenta  tonalidades douradas e sabor persistente.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube